terça-feira, 3 de maio de 2011

Thor (2011)

Two worlds. One hero.

Quem é que não gosta dos filmes da Marvel? Sempre que sei que haverá mais uma adaptação cinematográfica do Universo da Marvel fico logo em pulgas: ou poderá ser um fiasco (ex.: Elektra) ou poderá ser brilhante (ex.: Iron Man). Desta vez, o destaque foi para o poderoso Thor e Deus do Trovão, e devo adiantar que a Marvel fez um trabalho  agradável com Thor e não me desiludiu.

Thor (Chris Hemsworth) é um poderoso e arrogante guerreiro que é expulso do Reino de Asgard pelo seu pai Odin (Anthony Hopkins). Isso ocorreu devido ao facto de Thor ter reancendido um conflito ancestral entre o Reino de Asgard e Jotunheim, habitado por Gigantes de Gelo. Odin, para além de o expulsar de Asgard e condená-lo a uma vida na Terra, retira-lhe também os seus poderes. Na Terra, Thor não fica sozinho por muito tempo; a astrofísica Jane Foster (Natalie Portman) encontra-o e contribui para o erguer de um novo defensor da Terra, que tem como objectivo travar os planos do maquiavélico Loki (Tom Hidd), seu irmão.

Em relação ao argumento per se, não está nada mau, mas não é assombroso; digo isto apenas como espectadora do filme, pois Thor é um dos heróis que infelizmente não segui na banda desenhada, pelo que não conheço totalmente. Contudo, conheço o suficiente para saber que algumas coisas foram omitidas no filme. Apesar de algumas divergências com a BD, Thor faz um trabalho competente com a história e constitui uma razoável adaptação. Para mim, não é um Spiderman ou um Iron Man, mas é um bom Thor.

O filme é desenvolvido a seu tempo, e não se torna monótono. O início da trama é excelente pois dá-nos as informações necessárias para o decorrer do filme: a história entre os Gigantes de Gelo e Guerreiros de Argard e como é que a Terra se encontra envolvida. Posteriormente, temos a divergência entre os dois irmãos, Thor e Loki, que se tornam arqui-inimigos, cada um no seu eixo. O filme é pautado também por cenas muito cómicas e com a sua dose de romantismo, como não poderia deixar de ser. Contudo, o desenvolvimento da narrativa não está como deveria ser, pois temos um segundo acto em que tudo muda de dia para a noite, tanto a descoberta da "humanidade" de Thor como o relacionamento que este tem com Jane Foster.
Um ponto bastante positivo no filme é o seu final, que, sem ser demasiado feliz e cliché, deixa-nos com algumas questões que nos fazem ansiar por mais. Toda a narrativa torna-se aliciante do início ao fim, queremos sempre saber o que vai acontecer a seguir e conseguimos criar uma verdadeira ligação com as personagens. Contudo, e apesar de termos boas introduções às origens das personagens Thor e Loki, creio que faltou um pouco mais de profundidade à personagem Thor, pois no segundo acto tudo se passa à velocidade da luz.

O filme é realizado pelo também actor Kenneth Branagh, e a sua estreia no universo da Marvel correu bem. A sua ânsia de nos querer brindar com os mais ricos e atraentes cenários alguma vez vistos num filme da Marvel é uma constante, e nós agradecemos. Realço os reinos de Jotunheim e Asgard, que são épicos e um verdadeiro miminho para o 3D. Sim, o 3D foi bom apenas nessas cenas, deixaram-me de boca aberta, principalmente os céus de Asgard: astronomy geeks como eu, vão adorar! Contudo, o filme poderia ser visualizado em 2D; mas lá está, o 3D é mesmo o novo money maker...Destaque para a cinematografia de Haris Zamabarloukos. Realço novamente a ideia de que a vertente visual do filme é o ponto mais positivo; bravo! 

Relativamente aos actores, só posso dizer bem. Começo por Natalie Portman que, mesmo sendo um papel secundário, consegue ser competente, e só por fazer de astrofísica já adoro. O não tão conhecido Chris Hemsworth é um excelente Thor, fantástico mesmo; sim, constitui eye-candy para as meninas, mas interpreta muito bem a personagem. O experiente Anthony Hopkins é incrível como Odin, encarnando-o exactamente como deveria ser. Stellan Skarsgard e Kat Dennings, os terrestres acolhedores, também são competentes nos seus papéis. O actor Jeremy Renner faz uma aparição bastante curta como Hawkeye que nos prepara para a sua aparição no próximo e já aguardado filme da Marvel, The Avengers. Tom Hidd é espectacular como Loki, adoro-o.

Concluindo, Thor constitui uma boa surpresa que poderia ser melhor. Ganha pela sua cinematografia e boa introdução do universo cósmico da Marvel e das personagens Thor e Loki, preparando o palco maior que será The Avengers. Vale a pena a visualização do filme, excepto em 3D.



EXAME
Realização: 7/10 
Actores: 8/10 
Argumento/Enredo: 7/10 
Duração/Conteúdo: 7/10 
Efeitos/Fotografia: 9/10 
Transmissão da principal ideia do filme para o espectador: 7/10 

Média global: 7.4/10

Crítica feita por Joana Queiroz

Informação 

Título em português: Thor
Título original: Thor
Ano: 2011
Realização: Kenneth Branagh
Actores: Chris Hemsworth, Anthony Hopkins, Natalie Portman, Tom Hidd, Idris Elba

Trailer do filme:

11 comentários:

  1. A Elektra eu apaguei da minha mente. Até me custa a acreditar que dei dinheiro para ver isso :)

    ResponderEliminar
  2. Não é um spiderman???? Putz....deistio de discutir com maguires...Ultimo post aqui definitivamente!

    ResponderEliminar
  3. @ CINE 31: Elektra está mesmo muito mau. Felizmente, não gastei qualquer dinheiro :D

    @ Anónimo: Não, para mim não é um Spiderman (tirando o terceiro, os dois primeiros estão muito bons). Spiderman colocou os filmes de heróis num nível completamente arrebatador. Iron Man consegue ir para esse nível, e Thor está quase.

    "Deistises" (desistes) de discutir com "Maguires"? Está bem, está bem. --'

    Olha, e não sei se sabes, mas críticas de cinema estão sempre susceptíveis a subjectividade; portanto se não sabes respeitar a minha opinião, lamento. Contudo, agradeço o teu comentário.

    ResponderEliminar
  4. Olá, irmã da Sarah! Vamos ver se vou discordar de você como costumo discordar dela. :D

    Minha impressão de Thor é de que faltou um terceiro ato mais marcante. Parece que o filme terminou na metade pois o que mais se fez foi deixar elementos soltos para serem resolvidos em The Avengers. Este é um dos preços a se pagar para termos um universo compartilhado de filmes da Marvel, não?

    Mas, realmente, O filme é divertido e consegue fazer algo difícil: introduzir um personagem não tão conhecido do público ao mesmo tempo em que expande o universo Marvel no cinema. Isso abre portas para o lado cósmico como a Guerra Skree-Krull (que parece que será explorada em The Avengers), o Cubo Cósmico (que aparece após os créditos de Thor), Thanos (dizem que sua luva aparece entre as relíquias de Asgard mas não percebi) e outros.

    Caso tenha interesse, fiz uma análise mais detalhada no meu blog.

    Continuem a postar críticas interessantes e bem ponderadas!

    ResponderEliminar
  5. @ Alexandre Maki: Olá Alexandre xD. As divergências são sempre bem vindas, eheh :)

    É verdade, concordo, realmente poderia haver um terceiro acto mais marcante, pois só se preocuparam em deixar rasto para The Avengers. E gosto do universo compartilhado da Marvel, mas de facto é um dos preços a pagar.
    Realço mais uma vez que gostei do facto do final não ter sido completamente feliz, e fez-me querer mais. Apesar do não ter havido uma "batalha final" tão espectacular, foi o suficiente.

    A introdução de Thor no mundo cinematográfico creio que foi bem feita. Sim, o Cubo Cósmico sempre aparece após os créditos, mas infelizmente não consegui ver no Cinema =/.
    Obrigada pelo link, passarei por lá com certeza.

    Obrigada pelo comentário, e nunca hesites em partilhar a tua opinião ;)

    ResponderEliminar
  6. Oi, gostei bastante do novo template ficou bem legal mesmo. Força aí para vocês!
    Abraços!

    Ah a nota da minha crítica d Thor ficou bem parecida. Conmffere depois lá.

    Silvano Vianna - Cinema Detalhado

    ResponderEliminar
  7. Obrigada Silvano! Deu imenso trabalho, não percebia nada dos códigos html! Mas lá conseguimos resolver. Abraços para vocês também, irei conferir ;)

    ResponderEliminar
  8. já vi e gostei imenso!
    concordo com tudo excepto com a parte de que o spiderman é um bom filme xD (sorry). equiparava este filme ao Iron Man para aí..
    Não vi o filme em 3D e fiquei contente por não ter gasto dinheiro nessa treta... anyways this movie is a keeper ;D

    ResponderEliminar
  9. @ Ana Dias: O filme é bom, mas adorei o Spiderman na altura xD, e para mim o melhor é mesmo o 2 =P.

    Sim, fizeste muito bem em não gastar dinheiro no Treta D. This movie is definately a keeper :)

    ResponderEliminar
  10. Gostei muito da resenha e do filme. Após pensar umas noites sobre o filme percebi que ele é bem fraco. Talvez eu tenha ficado entusiasmado demais na sessão (astronomia, mitologia e pancadaria =D), o que acabou influenciando bastante na nota final do filme.
    Também escrevi um resenha sobre "Thor", mas acho que talvez esteja um "pouco" grande. Se vocês tiverem tempo para ler, ficaria muito feliz :D

    ResponderEliminar