quinta-feira, 6 de outubro de 2011

The Troll Hunter (2010)

The Troll Hunter, filme que abriu a última edição do MOTELx (Festival Internacional de Cinema de Terror de Lisboa) é mais um filme que utiliza o género mockumentary para impressionar o público, ou seja, é-nos dada a perspectiva de primeira pessoa. Originalidade não será, portanto, uma principal qualidade de The Troll Hunter, pois por mais que se tente inovar, a essência neste estilo cinematográfico será sempre a mesma. Confesso que é um sub-género que já foi mais bem sucedido, na medida em que actualmente é bastante cansativo, pois só mostra sinais de fraqueza cada vez que é "reciclado". Mas sem dúvida que Troll Hunter acaba por ser um filme que entretém, não isento de falhas, sendo uma agradável surpresa.

O filme conta a história de um trio de estudantes de cinema que, após um surto de ataques a ursos numa reserva natural no Norte da Noruega, que o Governo tenta desdramatizar, decidem investigar o que realmente se
passou. Ignorando os avisos das autoridades sobre os perigos, munem-se de uma câmara de vídeo e partem em busca de material para um documentário. Durante a busca, conhecem Hans (Otto Jespersen), um homem enigmático conhecido como o "caçador de trolls". E é então que os jovens descobrem o segredo mais bem guardado do Governo norueguês: a existência de trolls, seres que eles julgavam apenas habitar na sua imaginação...

Claramente não se trata de uma história convencional, aliás, assenta mesmo nas lendas e mitologias em que se acreditava na Noruega. Daí considerar que este filme propõe uma experiência de visualização muito mais entusiasmante, devido à sua abordagem fresca, a que deve ser reconhecida o mérito. Mesmo não sendo inovador em qualquer sentido, especialmente relativamente às técnicas de filmagem que só procuram melhorar, não invalida a qualidade do filme, isto porque o filme escolheu a criatura perfeita para prender a atenção do espectador. Pouca realista por vezes, mas o tipo de abordagem quase que confere realidade ao filme, o que faz com que esse aspecto esteja muito bem conseguido. Em segundo lugar, os efeitos especiais estão
verdadeiramente fantásticos, as cenas em que aparecem os trolls são muito impressionantes. Devo referir a espectacularidade dos cenários da Noruega, são nos apresentadas belíssimas paisagens, com o seu toque meio sombrio, que conferem um ambiente perfeito para o filme. Relativamente aos actores, pouco há a dizer, não se destacam propriamente, mas cumprem os seus objectivos mínimos.

Em tom de conclusão, recomendo mesmo verem The Troll Hunter, vale a pena! Foi uma grande surpresa especialmente por ser oriundo da Noruega, país que não tem propriamente uma grande tradição cinematográfica. É um filme que mistura terror com uma pitada de comédia, e por mais que não pareça ser a escolha óbvia para filme de sexta-feira à noite, não deixem de dar uma oportunidade. Troll Hunter não é propriamente aterrador, nem vos fará chorar a rir. É, no entanto, um filme provocador e fascinante na sua vertente imaginária e fantasiosa.

EXAME

Realização:
8/10

Actores: 6/10
Argumento/Enredo: 6/10
Duração/Conteúdo:
8/10

Transmissão da ideia principal do filme para o espectador:
7/10


Média Global: 7/10


Crítica feita por Sarah Queiroz


Informação


Título em português: O Caçador de Trolls
Título em inglês: The Troll Hunter
Título Original:
Trollgeren

Ano:
2010

Realização:
André Øvredal

Actores:
Otto Jespersen, Glenn Erland Tosterud, Johanna Mørck, Tomas Alf Larsen, Urmila Berg-Domaas


Trailer do filme:


4 comentários:

  1. Concordo, Sarah. Aliás, não só neste mas em qualquer gênero, originalidade não é algo que deve-se esperar muito. A questão é apenas como a história é abordada e contada. E neste caso ela tem mesmo uma abordagem fresca.

    Também sou da sua opinião de que há falhas mas estas não chegam a atrapalhar a diversão. Se a pessoa for assistir com o intuito de se divertir, sairá satisfeita.

    Por fim, finalmente concordamos em alguma coisa. :D

    Até mais!
    Beijo!

    ResponderEliminar
  2. Gosto do filme, e fiquei surpreendido quando o vi! Acho que os efeitos especiais estão muito muito bem feitos e concordo quando dizes que os trolls são impressionantes! :)

    Para além disso, acho a "mistura de terror com pitada de comédia" excelente! :D

    ResponderEliminar
  3. Bacana, provavelmente eu verei. Mas você tem razão. Mockumentary já está se tornando um clichê do terror e daqui a pouco vai virar cansativo. Bom mesmo é aproveitar enquanto ainda pode render alguns sustos.

    ResponderEliminar
  4. Gostei bastante do filme. Mas não acho um filme de terror.
    Comedia/fantasia

    ResponderEliminar