domingo, 8 de janeiro de 2012

The Debt (2010)

Antes de mais, é com grande alegria que volto a escrever. Sei que o Depois do Cinema sofreu um grande hiatus, mas foi por motivos justificáveis. Mas estamos de regresso, e melhores do que nunca, preparados para um ano que será, decerto, muito bom para o Cinema! Fui ver este filme recentemente, sem grandes expectativas. Claro que conta com um elenco repleto de nomes sonantes, mas quando o fui ver confesso que nem sabia do que se tratava, e nem tinha visto o trailer. Dei uma oportunidade ao filme estando a zeros, e adianto já que não estou nada arrependida.

The Debt desenrola-se alternadamente entre 1966 e 1997, e conta a história de Rachel (Helen Mirr
en/ Jessica Chastain), David (Ciarán Hinds/ Sam Worthington) e Stefan (Tom Wilkinson/Marton Csokas), três agentes israelitas que têm como missão capturar o "Cirurgião de Birkenau" Dieter Vogel, um criminoso Nazi conhecido pelas atrocidades que fazia nos campos de concentração, e levá-lo à justiça.

Considero o argumento do filme bastante bom, pois apresenta uma abordagem muito mais carismática e intensa à problemática judeus/nazismo. O ponto forte mais proeminente do filme reside na estrutura da narrati
va, caracterizada por anacronismos temporais muito bem conseguidos. Apesar de muitos considerarem que este tipo de exposição cronológica poderá tornar o filme confuso (isto porque a forma como a história é contada deixa sempre uma pontada de dúvida), eu penso que a distinção dos dois planos narrativos é claramente feita e em nada poderá baralhar o espectador; Aliás, tem o efeito inverso, pois é essa "falta de esclarecimento" que permite ao espectador vivenciar muito mais cada momento, criando uma grande expectativa do que irá suceder em seguida. Nessa medida, penso que o realizador fez um trabalho muito bom, pois conseguiu captar em grande estilo a atenção dos espectadores. Não obstante o que foi anteriormente dito, penso que o filme acaba por exceder-se ligeiramente na duração. Mas mais uma vez não ofusca, pois até penso que permite desenvolver a complexidade emocional inerente a todas as personagens.

Relativamente aos actores, há muito pouco de negativo a apontar. Aliás, o que torna este filme tão aliciante é o desempenho tão envolvente dos seus actores. Se, a priori, o argumento é eficiente, é devido ao fantástico elenco que o argumento consegue continuar a ser qualificado dessa maneira.

Em suma, é um filme bastante satisfatório que me surpreendeu, e muito, pela positiva. Um óptimo thriller com um elenco de luxo, que não deve deixar de ser visto.

EXAME

Realização: 8/10
Actores: 9/10
Argumento/Enredo: 9/10
Duração/Conteúdo: 7/10
Transmissão da ideia principal do filme para o espectador: 8/10

Média Global: 8.2/10

Crítica feita por Sarah Queiroz


Informação

Título em português: A Dívida
Título Original: The Debt
Ano: 2010
Realização: John Madden
Actores: Helen Mirren, Tom Wilkinson, Jessica Chastain, Sam Worthington

Trailer:


3 comentários:

  1. Bem-vinda de volta, Sarah! Espero que a partir de agora vocês voltem a postar sempre. :)

    Também gostei muito deste filme mas o que me surpreendeu foi a falta de divulgação. Ainda mais com um elenco deste. Realmente não sei por que o estúdio e as distribuidoras resolveram "esconder" um filme interessante como este.

    ResponderEliminar
  2. Antes de passar à tua crítica e ao filme em si, queria apenas chamar à atenção para um erro comum e que muitos poucos professores de História têm alguma vez a inteligência de fazer. "nazi" é calão, pois foi uma palavra criada por opositores do Nacional-socialismo, com o intuito de insultar. Daí que é errado escrever "Nazi", visto que seria o mesmo que escrever uma qualquer palavra pertencente ao calão a iniciar com maiúscula, a meio de uma frase.
    Assim, o correcto seria teres usado "Nacional-socialismo".

    O filme realmente prende-nos bastante e os saltos no tempo não o prejudicam e até nos agarram mais, como afirmas. Os actores também estão muitos bons.
    Não concordo quando dizes que o filme é ligeiramente longo. Acho que o tempo foi adequado, para o conteúdo.

    ResponderEliminar