Crítica - Before I Wake (2016)

Análise ao novo filme de terror realizado por Mike Flanagan, "Before I Wake". Por Sarah Queiroz.

TOP 10 Melhores: Filmes de Terror de 2015

Confiram o nosso TOP 10 Melhores Filmes de Terror de 2015! Concordam? Por Sarah Queiroz

Especial Colaborações do Cinema: Neill Blomkamp e Sharlto Copley

Vejam o nosso especial colaborações do cinema, em que percorremos a filmografia do realizador Neil Blomkamp que conta com a colaboração de Sharlto Copley. Por Sarah Queiroz

TOP 5 Melhores Filmes: Scarlett Johansson

Confiram a nossa lista dos 5 melhores filmes protagonizados pela bela Scarlett Johansson. Por Sarah Queiroz

TOP 10 Melhores Filmes - "Body Horror"

Confiram o nosso TOP 10 Melhores Filmes "Body Horror". Por Sarah Queiroz

domingo, 19 de junho de 2011

As Escolhas de Jota



Agora é a minha vez de partilhar os meus 14 filmes favoritos; uau, é mesmo um desafio, dado que há *milhares* de filmes que adoro, dentro de diversos géneros. Contudo, a Ficção Científica e os filmes épicos estão mesmo no mais alto nível, e é mesmo difícil colocá-los numa determinada ordem. Não hesitem em partilhar connosco a vossa opinião relativamente a este TOP 14 de Filmes.


14. The Great Dictator (1940)

Photobucket

Crítica: Aqui


A estrela Charlie Chaplin perdura na mente de todos os cinéfilos por alguma razão, e acho que ao verem o filme perceberão porquê. É o primeiro filme falado de Chaplin e tem momentos icónicos que marcam o Cinema para sempre.



13. Wall-E (2008)

Photobucket

Crítica: Brevemente


Wall-E" tornou-se dos meus filmes de animação favoritos porque reúne uma série de qualidades que prezo bastante: inteligência, coerência, ciência e diferença (e ser da pixar :O!) . É um filme que não agrada a todos, por ser mesmo muito especial. Fantástica jornada pelo universo futurista.



12. Saving Private Ryan (1998)


Crítica: Aqui

Não há experiência cinematográfica tão poderosa como o filme Saving Private Ryan. Este, para além de inolvidável, é absolutamente brilhante e permanece indubitavelmente na História do Cinema. E para não falar que tem a temática da segunda guerra mundial, que adoro como poderão constatar aqui.



11. Der Untergang (2004)

Photobucket

Crítica: Aqui

Um filme que retrata o maior ditador da História constitui um grande desafio. Contudo, o realizador Oliver Hirshbiegel brinda-nos com um bom filme, que se torna inesquecível com algumas cenas marcantes e é completamente desprovido de alguma forma de comercialismo, sendo uma boa recreação dos últimos dias de Hitler e do Nazismo.





10. Moon (2009)

Photobucket

Crítica: Aqui

Mal me conseguia lembrar da última vez que um filme de Ficção Científica tinha tido um efeito relevante em mim. Longe do estereótipo hollywoodesco, o estreante realizador Duncan Jones presenteia-nos com um filme que se aproxima bastante das obras máximas de Ficção Científica: Solaris de Tarkovsky e 2001 A Space Odissey de Kubrick.


9. District 9 (2009)

Photobucket

Crítica: Aqui

Sou um pouco exigente, mas com District 9 nem precisei: reúne todos os elementos que adoro. District 9 constitui um filme inovador e ousado, com magníficas características que o tornam inesquecível.



8. Letters from Iwo Jima (2006)

Photobucket

Crítica: Aqui

Clint Eastwood é, sem sombra de dúvida,um cineasta brilhante. A Segunda Guerra Mundial é uma temática envolvente e trabalhosa, mas Eastwood brinda-nos com um filme japonês absolutamente estrondoso sobre a épica batalha de Iwo Jima.



7. Gattaca (1997)


Photobucket

Crítica: Aqui

Para quem me conhece bem, sabe que Gattaca é um dos meus filmes de eleição. Não só tem uma temática muito interessante, como a Genética e o Espaço, como também conta com a interpretação de um dos meus actores favoritos, Ethan Hawke, como também Jude Law, Uma Thurman e Alan Arkin. Recomendo vivamente!



6. Edward Scissorhands (1990)

Photobucket

Crítica: Aqui


Dos meus realizadores favoritos, Tim Burton, com o meu compositor favorito, Danny Elfman e com o meu actor favorito, Johnny Depp, “Eduardo Mãos de Tesoura” é simplesmente dos meus filmes de eleição. É o culminar da carreira de Tim Burton e Danny Elfman juntos, é o clássico.




5. Inglorious Basterds (2009)

Photobucket

Crítica: Aqui

Apesar de não estar historicamente correcto, aqui está um excelente filme, brilhante e magníficamente interpretado. Christopher Waltz é magnífico como o Coronel da SS Hans Landa e Quentin Tarentino mais uma vez prova a sua mestria na realização.




4. The Pianist (2002)

Photobucket


CríticaAqui

Filmes com a temática do Holocausto são sempre bem vindos, e The Pianist é um dos meus favoritos. Roman Polanski teve uma visão extraordinária como realizador, e o actor Adrien Brody interpretou magnificamente o pianista Wladyslaw Szpilman.




3. The Dark Knight (2008)

Photobucket

Crítica: Aqui

O filme tem um excelente argumento, diálogos perfeitos, cenas muito bem trabalhadas e com as doses de acção muito equilibradas, para não falar da excelente interpretação de Heath Ledger como o lendário Joker. Genial!


2. Lord of the Rings: The Return of the King (2003)

Photobucket

Crítica: Brevemente

Os filmes da trilogia Lord of the Rings ocupariam três lugares na lista, pelo que tive que escolher o que considero melhor: The Return of the King,que conclui a saga. Está maravilhosamente épico, consagrando Peter Jackson.


1. Black Swan (2010)

Photobucket

CríticaAqui

Black Swan tornou-se um filme obrigatório para mim, não só pela magnífica história que nos envolve do início ao fim como também pelo soberbo trabalho da actriz Natalie Portman e do realizador Darren Aronofsky. Absolutamente brilhante!


Outros:

Django Unchained
The Hunger Games
The Hobbit: An Unexpected Journey
Star wars
Before Sunrise/Before sunset
Brave
Inception
Ágora
O Escafandro e a Borboleta

300
Crouching Tiger Hidden Dragon

and many many many many many more... (long live Cinema!)


domingo, 5 de junho de 2011

The Hangover - Part II (2011)

"Holla, City of Squalor!"

Onte
m, dia 3 de Junho, fez-se história. Os 3 temíveis críticos do mundialmente conhecido blogue "Depois do Cinema" estavam juntos numa sala de cinema, prontos para ajuizar o trabalho de Todd Philips e de toda a sua equipa, naquela que muitos diziam ser a "comédia do ano". Bom, em primeiro lugar temos de relembrar que o primeiro capítulo desta saga deixou as expectativas muito altas e por isso o segundo filme teria de ser realmente surpreendente. No entanto, pecou em alguns aspectos. A campanha de divulgação do filme levou-o para uma dimensão que criou uma ideia no espectador que seria para rir até cair e até faltar o fôlego. E mesmo tendo havido alturas em que se atingiu o climax, o que faltou no filme foi mesmo o factor-surpresa. Todd Phillips seguiu à risca a fórmula do 1º filme, arriscando pouco, pois o enredo de ambos estão bastante semelhantes, não obstante a divergência de personagens e localizações. Sem dúvida que o filme propõe-nos das situações mais caricatas, irreais e hilariantes, mas não é nada que não se esteja à espera e não constitui propriamente uma inovação. Mas comparar estas duas produções, apesar de inevitável, é errado. Relativamente à história: Depois de Doug, é agora a vez de Stu se casar. E nada melhor que a exótica Tailândia para fazê-lo. Ainda traumatizado com o que se passou em Las Vegas, Stu decide fazer uma despedida de solteiro mais discreta. Evidentemente que acabam por não seguir á risca esse plano e o que Stu tentava evitar, acaba por acontecer de novo.

O que resultou no primeiro capítulo de The Hangover, tal como já foi referido, foi mesmo o facto de ser algo de novo. Neste segundo, a previsibilidade impera durante todo o filme. Posso até garantir que o realizador pegou no primeiro filme e alterou pequenas coisas; a trama é igual. Todd Phillips não se deu ao trabalho de pensar e criar algo inteiramente original, pensando erradamente que se copiasse a fórmula do primeiro, tudo acabaria em bem. O realizador poderia ter feito bastante melhor, foi uma desilusão. Sim, há planos magníficos no filme e nota-se o calibre do realizador, havendo algumas cenas que realmente se destacam; contudo, existem as sequências em que o filme morre, e só nos resta esperar que ressuscite de alguma maneira. Até a banda sonora foi alvo deste gigante copy paste - apesar de ser extraordinária, é inteiramente baseada no primeiro.

Todavia, não deixem que estas minhas últimas palavras vos desanimem; o filme continua a ser extremamente divertido, devo até dizer que há momentos com Zach Galfianakis que são de chorar a rir. No entanto, aqui devo acrescentar que gostei bem mais de o ver nos recentes "A Tempo e Horas" e "Jantar de Idiotas". Aqui a personagem de Zach acaba por servir muitas vezes de bengala às partes do filme mais entediantes que a Joana já referiu. No que toca aos restastes actores, Bradley Cooper está realmente a crescer. Não que este tenha sido um papel exigente e marcante, mas depois das grandes interpretações em "Soldados da Fortuna" e "Sem Limites", volta a brindar-nos com um grande trabalho. Finalmente temos ainda Ed Helms e Ken Jeong que vão complementando as cenas de comédia e abrilhantando o filme. Uma grande salva de palmas para o trabalho feito com o pequeno macaco, ele próprio deveria ter um perfil no IMDB com direito a currículo! Este filme deu ainda para ver uma excelente interpretação de Paul Giammati, sem dúvida um dos melhores actores destes últimos anos, uma simplicidade e uma credibilidade que não costumamos ver em muitos outros.

Mesmo com alguma riqueza nas interpretações arrancadas pelos actores, o filme continua a pecar pela sua estrutura pouco inovadora
, que se arrasta a todos os níveis. Mesmo assim não deixa de ser um filme bom que entretém bastante, Todd Phillips delicia-nos com a sua visão do humor. Posso mesmo dizer que me diverti imenso, pois há piadas razoavelmente boas e os actores são uma mais-valia. É um filme que cumpre o seu objectivo, é divertido e arrancará muitas risadas dos espectadores.

Não é uma ida a Las Vegas, mas vale a pena a viagem a Bangkok. Todd Phillips quer um terceiro capítulo, só espero que não seja uma outra cópia; se assim for, mais vale fazer copy paste desta crítica.


EXAME

Realização: 6/10 5/10 5/10
Actores: 9/10 10/10 9/10
Argumento/Enredo: 7.5/10 7/10 6/10
Banda Sonora: 8/10 8/10 8/10
Fotografia: 7/10 8/10 8/10
Duração/Conteúdo: 6.5/10 7/10 7.5/10
Transmissão da principal ideia para o espectador: 7/10 7/10 8/10

Média Global: 7.4/10

Crítica feita por Pedro Gonçalves, Sara Queiroz e Joana Queiroz

Informação

Título em português: A Ressaca - Parte II
Título Original: The Hangover - Part II
Realização: Todd Phillips
Ano: 2011
Actores: Bradley Cooper, Zach Galfianakis, Ed Helms, Ken Jeong

Trailer do filme:






VER TAMBÉM:

The Hangover (2009)