quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Jack Reacher (2012)


Uma missão quase possível.

Jack Reacher. Pelos posters e trailer, parecia quase um Missão Impossível... mas não é bem assim. O filme é adaptado do livros de Lee Child chamado "One Shot" e realizado por Christopher McQuarrie, cujo trabalho como argumentista me tinha chamado a atenção em Valkyrie, de 2008. Pois bem, eis que agora como realizador este conta-nos uma história intrigante, centrada na personagem Jack Reacher (Tom Cruise), uma "espécie de polícia" misterioso que investiga um caso de um sniper que assassinou "ao acaso" cinco vítimas, com a ajuda de uma advogada contratada (Rosamund Pike) para defender esse mesmo assassino. A história torna-se mais complexa à medida que Jack Reacher vai descobrindo a verdade e vê-se inserido no meio de uma conspiração.

O argumento não é propriamente original e já o vimos antes: estamos inseridos numa espécie de conspiração que o protagonista e uma senhora bonita tentam resolver, e esse mesmo protagonista é intocável e "arrebenta" com toda a gente, sem sofrer dano algum.  Um dos problemas da trama reside mesmo nesse último facto, não existe nada que realmente coloque o protagonista em apuros o que torna tudo pouco credível. 
Apesar da sensação familiar e de alguns problemas em breve a ser referidos que circundam toda a película, a verdade é que esta não é má. O realizador consegue dirigir a película com competência e consistência, e insere ingredientes suficientemente agradáveis para dar um sabor tolerável à longa:  boas sequências de acção (bem pensadas e algumas mesmo intensas, realço a cena inicial), momentos de comic relief e uma história intrigante que nos faz querer saber o que vai acontecer a seguir. Mas uma escolha infeliz por parte de Christopher McQuarrie levou tudo a perder.

Creio que o realizador optou por um caminho errado ao seguir pelo demasiado óbvio e anular qualquer factor surpresa; o realizador oferece as informações ao público de uma maneira gratuita pois a meio do filme já sabemos como a história se irá desenrolar. E isso, caros leitores, faz com que o filme não ganhe pontos na credibilidade ou imprevisibilidade. Aliás, outro grande erro que o realizador cometeu foi mesmo mostrar todas as cartas ao público mesmo antes dos próprios protagonistas terem acesso aos factos. Assim, vemos Jack Reacher e a advogada descobrirem a verdade aos poucos enquanto que nós espectadores já tivemos acesso  a essa anteriormente, o que diminui e muito a emoção ou impacto da trama. Outro resultado é que os twists existentes acabam por não surpreender e não têm o efeito desejado apesar do potencial. Falta então na longa um salto para algo surpreendente, o que acaba por não acontecer. Este "simples" facto acaba por fazer com que Jack Reacher não se torne numa experiência cinematográfica arrebatadora, quando tinha todo o potencial para o ser.

Novamente buscando aspectos positivos, devo dizer que Tom Cruise está muito sólido e emana charme e carisma, fazendo com que a sua personagem seja querida entre o público. O problema do protagonista prende-se com o que disse no início, é que o facto de nada conseguir ameaçá-lo ou colocá-lo realmente em apuros torna tudo pouco credível. A título de exemplo, temos o caso do vilão que é uma personagem intrigante mas que nunca se torna realmente uma ameaça para Jack Reacher, o que é uma pena. Mas o realizador soube trabalhar e aproveitar o que Tom Cruise tem de melhor. Relativamente ao elenco que secunda Tom Cruise, não tenho grande coisa a acrescentar, mas foram competentes. Talvez realce os dois vilões, Werner Herzog e Jai Courtney; este último encarnou bem a sua personagem e fazia-me lembrar muitas vezes o actor Tom Hardy no papel de Bane, em The Dark Knight Rises.

Em síntese,  a longa tinha todas as características para ser um excelente policial e realmente manter o suspense e desencadear a surpresa, mas uma má escolha de informação grátis por parte do realizador deu cabo disso. Contudo, não deixa de ser um bom filme, com entretenimento puro... mas só gostaria que fosse mais estimulante.

EXAME

Realização: 6.5/10
Actores: 8/10
Argumento/Enredo: 6/10
Duração/Conteúdo: 7/10
Transmissão da principal ideia do filme para o espectador: 7/10

Média Global: 6.9/10 

Crítica feita por Joana Queiroz

Informação

Título Original: Jack Reacher
Título em Português: Jack Reacher: O Último Tiro
Ano: 2012
Realização: Christopher McQuarrie
Actores: Tom Cruise, Rosamund Pike, Richard Jenkins, Werner Herzog, Robert Duvall, Jai Courtney


Trailer do Filme:

1 comentário:

  1. Com excessão da cena inicial, vi pouca coisa aproveitável em Jack Reacher. O final, por exemplo, é péssimo. Ainda assim, concordo em grande parte com você, especialmente quanto à caracterização do personagem.

    ResponderEliminar